Controle e Redução de Perdas em Sistemas de Distribuição de Água: Contribuição na Preservação dos Mananciais de São Paulo.

Autor: Valdemir Viana de Freitas
Ano de Publicação: 2011
Curso: Gestão, Desenvolvimento e Formação
Tipo de Produção: Dissertação
Linha de Pesquisa: Tecnologias Ambientais

Resumo

A análise de estudos de que a ocorrência de vazamentos de água na rede de distribuição aumenta em função da pressão elevada fez com que a ação de controle e redução de pressão fosse indicada como estratégica para um programa de controle de perdas.

A perda de água em um sistema de abastecimento de água gera impactos importantes ao meio ambiente, nas concessionárias de serviços públicos de saneamento, e diretamente em seus usuários. Neste trabalho foi realizada pesquisa bibliográfica instituindo referencial teórico sobre as principais formas de perdas. A divisão entre perdas reais e aparentes, principais ações e o detalhamento do controle e redução de pressão foram destacados no contexto teórico.

O excesso de pressão não é o único causador de vazamentos: envelhecimento da rede de distribuição, qualidade do material e execução dos ramais de distribuição, bem como o tipo de solo que potencializa os rompimentos. O volume perdido em vazamentos é o principal componente das perdas de água, mas fatores como erros de medição e abastecimento irregular também contribuem para a ineficiência do sistema de distribuição.

Foram verificadas as ações de rotina para identificação e reparo do vazamento como forma corretiva de atuação no programa de perdas. Verificou-se a condução das demais ações ao longo dos anos e seus impactos no volume perdido de água. As formas de avaliação obtidas no referencial teórico foram testadas e comparadas entre empresas que desenvolvem essa atividade.

Como material de pesquisa detalhou-se o estudo de caso: a Unidade de Negócio Norte da Sabesp, Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo, mostrando suas principais características e indicadores. Conclui-se que as teorias mais recentes a respeito das perdas de água estão sendo implantadas na medida em que é feita a adaptação para a sua adequada aplicação.

Um exemplo é o ataque às causas do vazamento de forma similar ao preconizado pelos principais autores. O controle e redução de pressão, no estudo de caso, foram destacados, pois contribuíram decisivamente na redução do indicador de perdas em mais de 35%. Nesse contexto houve estabilização na captação de água dos mananciais mesmo com o crescimento no número de ligações em torno de 30%.


Palavra Chave

abastecimento de água Sistema de Distribuição de Água Válvula Redutora de Pressão e Vazamentos.